segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Mutações do vírus da nova gripe matam duas pessoas na França

O Instituto Nacional de Vigilância Sanitária (INVS) da França confirmou nesta sexta-feira (27) a morte de dois pacientes que apresentavam "mutações no genoma do vírus da nova gripe."

Trata-se da mesma mutação identificada na Noruega, segundo o comunicado divulgado pelo INVS, no qual se explica que "essa mutação poderia aumentar a capacidade do vírus" para alcançar as vias respiratórias e chegar ao tecido pulmonar.

Os dois mortos não tinham relação entre eles e estavam hospitalizados em lugares diferentes, acrescenta a nota.

“É a primeira cepa resistente na França dentre as 1.200 analisadas até o momento"

Segundo o INVS, em um deles foi constatada "outra mutação conhecida por provocar resistência ao oseltamivir", um dos dois princípios ativos do antiviral Tamiflu, utilizado para combater a gripe.

"É a primeira cepa resistente na França dentre as 1.200 analisadas até o momento", acrescenta.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) sustenta que tanto as vacinas como os remédios antivirais continuam sendo eficazes contra a nova gripe, apesar das mutações do vírus registradas em Noruega, Hong Kong e agora na França.

Vi no G1.

Nenhum comentário: